Cachoeira do Sul/RS
Telefone: (51) 3724-4368 | (51) 3724-4378
WhatsApp: (51) 9-9745-8687
Comercial: comercial@portalanoticia.com.br
Redação: redacao@
portalanoticia.com.br
Administrativo: administrativo@
portalanoticia.com.br
/JORNALAN

© 2019 - Direitos reservados - Jornal A Notícia - Magaiver Dias

Perigo: “desafio da rasteira” vira febre nas redes sociais

12/02/2020

 Foto: Reprodução

 

Um novo estilo de “brincadeira” está viralizando nas redes sociais brasileiras nos últimos dias. Esta circulando na web uma brincadeira em que uma dupla convence uma terceira pessoa a dar um pequeno salto para, rapidamente, conseguir derrubar a “vítima” no chão.

 

A suposta brincadeira acontece quando a terceira pessoa fica alinhada no meio de outras duas. A partir daí, cada um dá um pequeno salto em sequência. Quando a pessoa do meio pula, as duas ao lado imediatamente dão uma “rasteira” com a terceira pessoa ainda no ar, fazendo com que ela caia, geralmente de costas no chão.

 

Perigo 

 

O que muitos ignoram é que a brincadeira aparentemente inofensiva pode causar sérios danos à saúde, principalmente se a pessoa bate com a cabeça no chão durante a queda. Foi o caso de uma dupla de rapazes que convenceu um terceiro homem a participar da pegadinha. No momento em que ele pulou e foi derrubado, acabou batendo a cabeça no chão e ficou desacordado. O vídeo com a brincadeira de mau gosto encerra antes do homem recobrar a consciência. Não se sabe se a queda provocou algum problema mais sério além do “apagão”.

 

O desafio

 

O primeiro registro deste tipo de brincadeira veio da rede social Tik Tok (foto). Nela, dois jovens convencem a mãe a participar da brincadeira. Os rapazes então pulam ao mesmo tempo e pedem que a ela faça o mesmo. Quando ela está no ar, rapidamente é derrubada por eles. Neste caso, a mulher cai de costas no chão e logo é amparada pelos rapazes.

 

Saiba mais

 

Não há registros de que alguém tenha sofrido traumas sérios com a brincadeira. No entanto, fica evidente que é possível sofrer graves sequelas com a pegadinha, incluindo traumatismo no crânio e até risco da perda de movimentos, caso a queda aconteça atinja nervos e áreas sensíveis.

 

Com informações: Pleno.news

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

1/2
Please reload