Nada mudou: segue o drama da fila do SUS em Cachoeira do Sul

30/10/2019

 Cachoeirenses relatam as dificuldades para conseguir consultar com um médico clínico-geral | Foto: Arquivo AN


O Jornal A Notícia relatou no último dia 24/09, o drama que os cachoeirense vem enfrentando para conseguir tirar uma ficha para clínico-geral na Unidade de Saúde (US1) junto ao posto da Previdência Social. Há 36 dias do ocorrido nada mudou, para conseguir tirar uma ficha, muitas vezes é necessário chegar no começo da tarde do dia anterior, para que na manhã do dia seguinte a consulta seja marcada. 

 

A falta de fichas é constantemente cobrada pelo Legislativo cachoeirenses. "Na cidade do prefeito médico, a saúde não é prioridade", cobram os parlamentares em seus pronunciamentos. De férias na Austrália, Sérgio Ghignatti deixou o "pepino" para o vice Cléber Cardoso resolver. 

 

Falta de banheiros

 

Muitos são os relatos da comunidade, de que durante a noite enquanto esperam para retirar a ficha, a falta de um banheiro público no local, obriga que as pessoas que ali esperam, procure um "matinho" para realizar as suas necessidades.

 

Relento

 

A falta de um abrigo de proteção é uma das constantes queixas, já que o local possui apenas uma pequena marquise, que não protege nos dias de chuva, obrigando quem ali espera, a buscar improvisar uma maneira de se proteger da água ou ir embora para casa.

 

Dia de sorte

 

Outra dificuldade relatada pelos pacientes é da falta de bancos no local, fato que obriga quem espera a disputar espaço com os moradores de rua que por ali passam a noite. 

 

Denúncia

 

Além das poucas fichas disponibilizadas pelo SUS, uma denúncia foi feita a reportagem do Jornal A Notícia na tarde desta quarta-feira, 30/10, de que uma família (cinco pessoas) estaria no local, cobrando R$ 50,00 para tirar fichas, dificultando para que as pessoas que não podem pagar, poder consultar. 

 

Uma leitora que preferiu não se identificar informou que necessita marcar exames para a sua filha, porém há sete dias não consegue. "Estou muito preocupada com o estado de saúde da minha filha, já fui lá sete vezes e não consegui. Eu não tenho dinheiro para pagar, estou desempregada, se tivesse até pagava. Minha filha precisa realizar uma bateria de exames, o que me deixa angustiada, já que não consigo marcar uma consulta médica para ela", afirmou. 


 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

1/2
Please reload

CACHOEIRA DO SUL | RS | BRASIL
(51) 3724-4368 | (51) 3724-4378
(51) 9-9745-8687
redacao@
portalanoticia.com.br
comercial@portalanoticia.com.br
administrativo@portalanoticia.
com.br
/JORNALAN

© 2019 - Direitos reservados - Jornal A Notícia