R Saldanha Marinho 1365 - Centro - Cachoeira do Sul/RS
Telefone: (51) 3724-4368 | (51) 3724-4378
WhatsApp: (51) 9-9908-6864
Comercial: comercial@portalanoticia.com.br
Redação: redacao@
portalanoticia.com.br
Administrativo: admministrativo@@
portalanoticia.com.br
/JORNALAN

© 2019 - Direitos reservados - Jornal A Notícia - Magaiver Dias

Nilton Santos

16/08/2019

É PROBIDO PROIBIR

 

Nesta quinta-feira foi publicado o Decreto presidencial proibindo o uso de radares móveis nas rodovias federais, cumprindo-se a promessa feita por Bolsonaro no ato de inauguração de obras de duplicação da BR-116, segunda-feira, em Pelotas. Sob a justificativa de que eles estavam sendo usados como caça-níqueis, daqui por diante, com o uso de radares móveis, é proibido proibir o excesso de velocidade nas federais. Agora só contaremos com os radares fixos para coibir o excesso de velocidade nas "Brs". Toda nova cultura, principalmente aquelas que impõe à sociedade um padrão de conduta, demanda muito tempo, às vezes sucessivas gerações  para   ser assimiladas,  tornar-se  um comportamento comum, uma regra cumprida no piloto automático da nossa psique.

 

Justamente no momento em que, à duras penas  e incontáveis velórios, estávamos finalmente adquirindo a consciência de que respeitar os limites de velocidade,   conduta indispensável para  preservar a vida, vem o Jair com sua Bic, em estado puro, mandando às  favas todos os estudiosos e estatísticas, e   acaba com os radares móveis. Nessa penada infeliz ,nosso presidente interrompeu, acabou com a evolução do processo    para tornarmos nosso trânsito mais seguro,  humanizado e menos assassino. De agora em diante, em nossas precaríssimas estradas federais, se restabelece o vale tudo, o proibido proibir o excesso de velocidade. Bolsonaro até pode ter agradado seu eleitorado com seu absurdo decreto, mas certamente não mais do que os fabricantes de caixões e donos de funerárias.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

1/2
Please reload