Cachoeira do Sul/RS
Telefone: (51) 3724-4368 | (51) 3724-4378
WhatsApp: (51) 9-9745-8687
Comercial: comercial@portalanoticia.com.br
Redação: redacao@
portalanoticia.com.br
Administrativo: administrativo@
portalanoticia.com.br
/JORNALAN

© 2019 - Direitos reservados - Jornal A Notícia - Magaiver Dias

Hilton De Franceschi

20/07/2019

QUEM SOMOS NÓS

 

Por quantas pessoas você cruzou e com que frequência às chamou, ainda que mentalmente, de idiotas. Quantos que vieram em sentido contrário, ainda que silenciosamente, o chamaram de hipócrita. Esse é um comportamento, cada vez mais frequente nas pequenas comunidades urbanas. Lamentavelmente. Mas afinal quem é mesmo o idiota? E os hipócritas, são mesmo muito raros? Podemos afirmar que a hipocrisia é mais comum do que se imagina em nosso meio. Os hipócritas estão por todos os lados e é fácil de identifica-los, são aqueles que fingem qualidades e sentimentos que na verdade não os possuem. Já os idiotas são aqueles que não reconhecem suas farsas, no popular não se enxergam porque já incorporam a mascara como seu estilo de vida. E, quando esse idiota é influente na comunidade, os prejuízos podem ser irreparáveis.

 

 

FÚRIA PARA ARRECADAR

 

Através da Resolução Nº 302/2008 o Conselho Nacional de Trânsito- CONTRAM- regulamentou as áreas de estacionamentos rotativos, também conhecidos como zona azul, em todo o território brasileiro. O CONTRAM autoriza a implantação do estacionamento rotativo, mas não exige que seja pago, pelo contrário, a ideia não é arrecadar com o estacionamento, mas impedir que um mesmo veículo ocupe uma vaga por um longo período. A principal regra da recomendação do estacionamento rotativo é o limite de tempo que cada um pode ficar e não o valor a ser cobrado. Em Cachoeira a fúria é para arrecadar.

 

 

 

NEGÓCIO LUCRATIVO

 

Não conheço nem uma cidade que tenha aumentado o número de vagas para estacionar ao longo das vias públicas com a simples cobrança. Mas os generosos valores arrecadados por aqueles que são presenteados com esse lucrativo negócio é mesmo de dar inveja. Um negócio que exige pequenos investimentos, riscos insignificantes, e uma arrecadação milionária garantida, é o que a prefeitura está ofertando, a um felizardo, que sem assumir qualquer compromisso, vai embolsar não menos do que três milhões por ano.  Como a área é pública e o dinheiro é nosso a sociedade precisa questionar.

 

PODE SER GRATUITO

 

O Conselho Municipal de Trânsito –COMTRAN- está sendo ignorado pelo prefeito apesar da lei estabelecer que assuntos relevantes, como a implantação de uma zona azul na cidade, precisa ter a anuência do órgão criado para essa finalidade, o de aconselhamento. Sem aconselhamento e com prepotência a autoridade municipal insiste na cobrança milionária de um serviço que pode ser gratuito.

 

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

1/2
Please reload