Cachoeira do Sul/RS
Telefone: (51) 3724-4368 | (51) 3724-4378
WhatsApp: (51) 9-9745-8687
Comercial: comercial@portalanoticia.com.br
Redação: redacao@
portalanoticia.com.br
Administrativo: administrativo@
portalanoticia.com.br
/JORNALAN

© 2019 - Direitos reservados - Jornal A Notícia - Magaiver Dias

Contra as duas sessões: presidente comprova gastos da Câmara

15/04/2019

O presidente da Câmara de Vereadores, Dr. Carlos Alberto (PP), comprovou na sessão plenária desta segunda-feira, 15, os custos gerados pelas sessões do Legislativo. Os dados foram apresentados em resposta ao projeto do vereador Marcelo Figueiró (MDB), para aumentar o número de sessões da Câmara, de um para dois encontros semanais.

 

Em matéria publicada pelo Jornal A Notícia no final do mês de março, somente o autor da proposta e o seu colega de partido, vereador Igor Noronha, se mostraram favoráveis ao projeto. Os demais parlamentares se posicionaram contra, afirmando que não há demandas suficientes para serem discutidas em duas sessões, e que a medida acabará gerando mais custos ao Legislativo.

 

Para o presidente, a prioridade em sua gestão é a economia. Dessa forma, ele respondeu às informações solicitadas por Figueiró, apresentando os valores de uma sessão:

- Transmissão pela rádio: R$ 1.300,00 (por mês, R$ 5.200,00)

- Filmagem das sessões: R$ 1.171,71 (mesmo valor mensal)

- Publicação de resumo em jornal impresso: R$ 1.109,08 (por mês, R$ 4.436,32)

 

Assim, a conta fecha em R$ 10.808,03 por mês. Somando durante o ano, considerando dez meses de atividades, chega-se ao total de R$ 108.080, 30. “Neste valor, não está incluso o custo com a luz, o café, a água, os materiais de expediente e algumas horas extras. Quando disse que o custo total daria mais de R$ 100 mil, algumas pessoas debocharam, em tom de ironia, dizendo que eu não tinha conhecimento. Bom, esses dados, não sou eu quem está dizendo. São os contratos firmados com a Câmara. Uma segunda sessão dobraria os custos e, certamente, passaria de R$ 150 mil anuais”, explicou.

 

Prioridades

O presidente da Câmara ainda afirmou que priorizará, em sua gestão, as obras que estão sendo feitas na estrutura da Câmara, como a pintura e a construção de uma rampa de acesso para cadeirantes. “Então não posso gastar o dinheiro público de forma desnecessária, sendo irresponsável em usar mais do que eu posso”, declarou.

 

Dr. Carlos Alberto aproveitou para comparar os custos atuais das sessões com os praticados em 2014, ano em que Figueiró foi presidente da Câmara. “Vossa Excelência foi presidente e deve se lembrar que os valores são bem parecidos. Todos os contratos vigentes foram feitos em concorrência aberta e venceram os que apresentaram menor preço, com a fiscalização do Ministério Público e do Tribunal de Contas”, destacou.

 

 

Foto: Priscila Kellermann

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

1/2
Please reload